Dê um ponto final aos pensamentos negativos

"Estou fazendo este movimento errado".


"Eu não precisava ter antecipado".


"Hoje está muito quente".


"Hoje está chovendo demais".


"É impossível eu defender um chute dessa distância".


"Eu não estou em forma".


Você já teve esse tipo de pensamentos?


Eles são comuns para atletas em qualquer nível competitivo. Em algumas situações estes pensamentos podem irritar durante uma competição e até tirar toda a sua concentração. A questão que eu lhe pergunto é: Já pensou o quanto esses pensamentos afetam o seu rendimento?

Você pode ser um corredor, um nadador, uma goleira, um atleta de E-sport, o que for... Há diversas situações em um treino ou em uma partida que traz à tona pensamentos indesejáveis durante a partida. Mas e se pudesse encontrar alguma maneira de ter uma experiência que produzisse pensamentos mais agradáveis?


Esse tipo de pensamento costumamos chamar na psicologia de conversa interna ou diálogo interior. E o mais interessante é que podemos treinar o "controle" sobre esses pensamentos. E sim, é algo para ser treinado. Afinal, você sabia que temos mais de 60 mil pensamentos em um único dia? É muita coisa. Então o caminho para melhorar esses pensamentos é conhecendo melhor eles.


Por isto, recomendo alguns passos que poderá ajudá-lo(a) a lidar melhor com estes pensamentos:


Em primeiro lugar, é importante você prestar mais atenção no que está pensando. Tem corrido menos por que está com medo de cansar? Está julgando outras pessoas ou sente-se julgada? Enfim, é necessário "abraçar" estes pensamentos, pois ignorá-los fará com que eles surjam com mais frequência e em momentos fundamentais de uma partida ou até na tomada de decisão de questões do cotidiano.

Em segundo lugar, há algumas estratégias que tenho utilizado com alguns atletas e que tem ajudado a identificar e ter maior controle sobre esses pensamentos: Para identificar, costumamos utilizar uma folha de caderno com duas colunas. Na primeira coluna escrevemos todos os pensamentos negativos, na segunda coluna transformamos eles em pensamento positivos ou substituímos por pensamentos positivos que o atleta já identificou. Para controle em uma competição, criar a imagem mental de um X como se quisesse eliminar o pensamento que surgiu ou imaginar a batida de uma porta para esse pensamento tem auxiliado. Porém, a estratégia mais eficaz ainda tem sido transformar um pensamento que percebe como ineficaz em algo eficaz na hora da partida. Essa transformação pode ser em um pensamento de instrução ou um pensamento de motivação.


O pensamento de instrução pode ser relacionado a um movimento: "Levanta a cabeça, bora, fica alerta para fazer o movimento correto na próxima vez!".


O pensamento de motivação pode ser algo simples: "Vamos, ainda tem muito jogo, você entendeu o que aconteceu e agora vamos fazer melhor!".


Esses pensamentos podem ser acompanhados de gestos como batidas no corpo, batidas fortes com a mão ou um grito para você e equipe. Você também pode testar muitos pensamentos diferentes até que encontre algo que seja o melhor para você.


Quando começar a identificar um certo "padrão" de pensamentos que são eficazes para a sua performance, é necessário criar um hábito e isto só pode ser feito com treinamento e repetição desses pensamentos.


Nossa mente tem um papel importante no esporte. Afinal, você se movimenta apenas porque pensa em se movimentar. Se você percebe que seu pensamento está atrapalhando, siga esses passos: Identifique os pensamentos, abandone-os e insira um novo pensamento que o mantenha em crescimento.

23 visualizações

©2020 por Psicologia do Atleta - Matheus Vasconcelos